28 de set de 2009

Mais um nada

Aqui, neste mundo, eu faço filosofia.
No outro, eu não sei o que fazia, ou se fazia.
Ou quem sabe ainda se ele existia.

Se aqui faço filosofia, sou Filósofo.
Afinal, quem aqui faz psicologia é Psicólogo.
Ou quem sabe ainda, já enlouqueceu.

Agora descobri, tudo o que sou.
Louco e incompleto, nada e tudo.
Sou e não sou. Isso é o ideal.

Escrevo insanidades. E nada me completa.
Penso que aqui é parte que devo rir,
Rir do nada!

Angústia, medo, paixão.
Emoção, contemplação, admiração.
O escuro me espanta,
O obscuro, ainda mais.
Oh! Estou agora espantado.

É por isso que escrevo.
Para sair do espanto.
Despencando assim em uma
Iluminada escuridão!

Luna Alcântara
Primavera de 2009