7 de mai de 2009

Cadê Você...Morreu ou nunca existiu?

Ainda não compreendi muitas coisas.

E pretendo sim compreendê-las

Sei que o meu ser deve ser aberto

Mas ao ouvir uma musica

Meu ser aberto foi ainda perfurado

E ainda não conseguiu ser recuperado.

Continua dilacerado, sem entender o porquê das coisas.

Quando pequeno fui instruído

A acreditar em algo que não via

E hoje depois de crescido

Meu ser não conseguiu ainda ver

E o pior é que agora, também depois de crescido

Não esta mais conseguindo

Nem mesmo crer.

E agora? Como devo agir?

Chorar, esbravejar pedir para Te ver?

Continuar a crer em Você?

Não, eu não posso compartilhar a dor alheia,

Acreditando que Você possa existir.

E não esta sendo fácil para mim

Conversar agora com Você,

Sem ao menos acreditar que o som

De meu pensamento estas ouvindo,

Sem ao menos saber se Você vê

Que agora me encontro

Com lagrimas nos olhos.

Chorando neste momento uma dor que não é minha.

Chorando neste momento também a minha dor!

Marcinha Luna

Outono de 2009

Chuva no Norte e Nordeste