23 de out de 2008

Lançado no Mundo!

Fui lançado, colocado no mundo.
Faço parte dele e ele de mim.
Não fui consultado, não escolhi o mundo
E parece-me que ele também não me escolheu.
Não encontro ninguém que possa me responder
Para que estou aqui?
O que é que eu faço?
Para que vivo?
Estou admirado, confuso e desordenado
Estou afásico, não sei o que digo,
Nem o que escrevo, não sei se penso,
Mas sei que vivo, sei que nasci,
Sei que cresço e sei que vou também
Um dia deixar de existir
Tenho consciência disso,
Mas não sei se isso é tudo.
Estou admirado de como é o mundo,
Não sei se ele tem consciência e se admira também.
Não consigo perceber se estou preparado para essa aventura
Tenho apenas consciência da minha vida,
Parece que o mais importante do viver
Talvez seja alcançar a tal consciência
Quero descobrir com calma cada coisa
Antes de minha essência desaparecer...


Marcinha Luna
Verão de 2006