2 de jan de 2013

Malditos!



Malditos!

Bilhetes escritos.
Encontro entre as folhas
Do meu caderno perdido.

Pensei já ter deles esquecido.
Mas remetem ao passado que
Um dia foi colorido!

Malditos!

Fazem-me lembrar
Que meus lábios
Um dia você quis tocar.

Tanto carinho!  
Um dia já foi tão bonito,
Hoje encontram-se ardidos!

Malditos!

Um dia
Amizade verdadeira.
Que tornou-se poeira.

Confidencias, carência.
Amor proibido!

Maldito!

Márcia Alcântara
Escrito primeiro 2013