8 de set de 2012

Eu Passo

Ando pelo dia
Vago pela noite
De dia e de noite
Realizo sonhos.

Não é fácil.
Por túneis
E pontes...
Eu passo!

Na alegria
Na tristeza
Aos poucos
Tudo passa.

É como se o negativo
Em positivo
Transformasse.
E então, eu passo.
No aro de fogo.
Na nevoa gelada
No ar da parada
Em tudo, eu passo.

E como magia vou
Caminhando
No passo do
Compasso.
 
Márcia Alcântara
Inverno, já setembro, 2012.